Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11624/1716
Autor(es): Becker, Bruna Luiza
Título: Relação entre o excesso de peso e os níveis de zinco sérico com marcadores de fertilidade masculina em uma clínica de urologia.
Data do documento: 2017
Protocolo CEP: 1.986.895/2017 - Março de 2017
Resumo: Objetivo: investigar a relação entre o excesso de peso e os níveis de zinco sérico com a fertilidade de espermatozoides em homens frequentadores de uma clínica de Urologia de Santa Cruz do Sul, RS. Método: trata-se de um estudo transversal, com homens com faixa etária entre 20 a 60 anos, que consultaram em uma clínica de urologia. Foram realizados exames de zinco sérico, espermograma e avaliação antropométrica. Para buscar associações entre as variáveis utilizou-se a análise de correlação (Pearson), com nível de significância de p<0,05. Resultados: a amostra do estudo foi de oito pacientes, com idade média de 35,13 ± 8,15. Seis indivíduos (75,0%) apresentaram excesso de peso, quatro indivíduos (50,0%) apresentaram resultados de motilidade progressiva abaixo do estabelecido, dois (25,0%) com exames de motilidade não progressiva e motilidade progressiva + motilidade não progressiva, abaixo da normalidade, e dois (25,0%) com concentração de espermatozoides menor que a esperada. Nenhum dos resultados apresentou morfologia anormal (< 4%). Não foi encontrada associação significativa na correlação entre o índice de massa corporal e os marcadores de fertilidade (r = -0,542; p = 0,083). Houve uma correlação inversa moderada entre o índice de massa corporal e a concentração de espermatozoides (r = -0,542; p = 0,083). O zinco sérico apresentou relação positiva significativa com a motilidade progressiva (r = 0,825 p = 0,012) e com motilidade progressiva + motilidade não progressiva (r = 0,730 p = 0,040), e parece influenciar positivamente na forma dos espermatozoides (r = 0,640; p = 0,087). Conclusão houve uma forte correlação positiva entre o zinco sérico e a motilidade de espermatozoides. O excesso de peso teve alta prevalência e uma provável influência na concentração dos espermatozoides.
Nota: Inclui bibliografia.
Instituição: Universidade de Santa Cruz do Sul
Curso/Programa: Curso de Nutrição
Tipo de obra: Trabalho de Conclusão de Curso
Assunto: Infertilidade masculina
Obesidade
Urologia
Orientador(es): Pereira, Camila Schreiner
Coorientador(es): Laste, Paulo Roberto
Aparece nas coleções:Nutrição

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Bruna Luiza Becker.pdf54.29 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solicitar uma cópia


Este item está licenciado sob uma Licença Creative Commons Creative Commons