Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11624/3475
Autor(es): Moura, Tagiani Brizolla Duarte de
Título: Educação e produção de verdades sobre os jovens que vivem em periferias por meio de matérias do jornal O Globo : tensionamentos a partir do Estudos Culturais.
Data do documento: 2022
Resumo: Partindo do reconhecimento das desigualdades sociais que caracterizam o Brasil, mais precisamente, no que se refere à divisão entre jovens que vivem nas periferias e aqueles que se encontram em áreas consideradas centrais, busca-se entender como os jovens de periferias são representados em narrativas midiáticas jornalísticas, apoiando-me no jornal O Globo e no campo dos Estudos Culturais. Entende-se que os produtos midiáticos ao descreverem e discutirem seus diversos temas, não apenas retratam realidades, mas, de forma mais complexa, educam e produzem verdades a partir do que publicam. Assim, o problema de pesquisa pauta se na seguinte pergunta: Como e quais verdades, sobre os jovens de periferia, são produzidas por meio de reportagens do jornal O Globo? A investigação foi realizada a partir da perspectiva dos Estudos Culturais, sustentada pela leitura de 40 reportagens do jornal, publicadas entre 2017 e 2022, em sua versão digital online. Para o suporte das discussões foram utilizados autores que discorrem sobre a articulação entre a educação e a mídia e, ainda, sobre as condições que cercam os jovens que vivem em periferias brasileiras. Partindo disso, identifica-se que os jovens, nas matérias jornalísticas, são frequentemente associados à necessidade de superação de suas dificuldades a partir da lógica do empreendedorismo, ou à violência, que envolve o cotidiano dos lugares em que vivem. Neste sentido, destaca-se que o desequilíbrio das políticas públicas produz vulnerabilidades, contudo, as matérias operam no sentido de valorizar as ações sociais e os movimentos individuais como possibilidades de transformação de vida.
Resumo em outro idioma: Starting from the recognition of the social inequalities that characterize Brazil, more precisely, about the division between young people who live in the periphery and those who are in areas considered central, it seeks to understand how young people from the periphery are represented in media narratives. Journalistic activities, relying on the newspaper O Globo and on the field of Cultural Studies. It is understood that media products, when describing and discussing their various themes, not only portray realities, but, in a more complex way, educate and produce truths from what they publish. Thus, the research problem is based on the following question: How and which truths about young people from the periphery are produced through reports from the newspaper O Globo? The investigation was carried out from the perspective of Cultural Studies, supported by reading 40 newspaper reports, published between 2017 and 2022, in their online digital version. To support the discussions, authors were used who talk about the articulation between education and the media, and also about the conditions that surround young people living in Brazilian peripheries. Based on this, it is identified that young people, in journalistic articles, are often associated with the need to overcome their difficulties from the logic of entrepreneurship, or with violence, which involves the daily life of the places where they live. In this sense, it is emphasized that the imbalance of public policies produces vulnerabilities, however, the matters operate in the sense of valuing social actions and individual movements as possibilities for transforming life.
Nota: Inclui bibliografia.
Instituição: Universidade de Santa Cruz do Sul
Curso/Programa: Programa de Pós-graduação em Educação
Tipo de obra: Dissertação de Mestrado
Assunto: O Globo (Jornal)
Educação
Jovens
Política pública
Cultura - Estudo e ensino
Orientador(es): Souza, Camilo Darsie de
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Educação – Mestrado e Doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tagiani Brizolla Duarte de Moura.pdf724.3 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciado sob uma Licença Creative Commons Creative Commons