Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11624/2262
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorEllwanger, Aline-
dc.typeTrabalho de Conclusão de Cursopt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.titleO uso de agrotóxicos por produtores de tabaco e as formas de cuidado em saúde.pt_BR
dc.date.issued2018-
dc.degree.localSanta Cruz do Sulpt_BR
dc.contributor.advisorBorges, Anelise Miritz-
dc.degree.departmentCurso de Enfermagempt_BR
dc.description.notaInclui bibliografia.pt_BR
dc.subject.otherSaúde do trabalhadorpt_BR
dc.subject.otherProdutos químicos agrícolaspt_BR
dc.subject.otherTrabalhadores ruraispt_BR
dc.subject.otherAssistência à saúdept_BR
dc.subject.otherAgriculturapt_BR
dc.subject.otherFumopt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11624/2262-
dc.date.accessioned2019-01-08T18:32:19Z-
dc.degree.grantorUniversidade de Santa Cruz do Sulpt_BR
dc.description.resumoIntrodução: Quanto mais o enfermeiro conhecer como se encontra a saúde dos agricultores que cultivam tabaco, maior a intensificação de ações em saúde, logo entende-se que esta pesquisa contribuirá para a reflexão sobre as formas de cuidado em saúde frente à temática. Objetivo: Compreender como os agricultores realizam o cuidado de sua saúde frente ao cultivo de tabaco com agrotóxico. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa qualitativa, de caráter exploratório e descritiva, conduzida no município de Candelária, situado no Vale do Rio Pardo, no Rio Grande do Sul. A coleta de dados foi realizada com três agricultores por distrito, totalizando seis distritos na cidade, ou seja, 18 participantes. Foram realizadas entrevistas, por meio de um questionário semiestruturado, gravado e aplicado individualmente. A Análise de dados foi fundamentada pela Análise de Conteúdo por temas. Resultados: Os entrevistados foram em maioria do sexo masculino, com ensino fundamental incompleto, gostavam de cultivar tabaco e trabalhavam no mínimo há doze anos neste cultivo. Eles sabiam da necessidade de aplicação de agrotóxicos no cultivo do tabaco e da importância da utilização de EPIs, todavia não se sentiam confortáveis no uso de todos, o que os levava a utilizá-los parcialmente ou até mesmo não os usar. Diante disso, o sintoma mais frequente após a aplicação de agrotóxicos foi a cefaleia e a unidade básica de saúde de referência na cidade, foi a mais procurada. Havia a preocupação do uso de agrotóxicos perante à poluição ambiental, porém não descartavam a possibilidade de utilizá-lo. Conclusão: É notável que os cuidados em saúde dos agricultores são importantes, contudo o uso dos EPIs ainda era realizado conforme eles julgavam necessário. Desta forma, é necessário que ocorram novas pesquisas e também sensibilizações com vistas a ampliar o entendimento sobre os efeitos nocivos aos seres humanos e ao meio ambiente. Estar próximo desta realidade dos agricultores é uma oportunidade para o enfermeiro compreender melhor as formas de cuidados em saúde.pt_BR
dc.description.embargo2020-12-07-
dc.description.protocolo2834680 21/08/2019pt_BR
Aparece nas coleções:Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Aline Ellwanger.pdf1.76 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solicitar uma cópia


Este item está licenciado sob uma Licença Creative Commons Creative Commons