Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11624/2560
Autor(es): Corrêa, Maiara Pereira
Título: Conhecimento e consumo de alimentos que contenham probióticos e prebióticos entre idosos universitários.
Data do documento: 2019
Protocolo CEP: 03673218.0.0000.5343 06 de março de 2019
Resumo: A presente pesquisa teve por objetivo estudar o nível de conhecimento e consumo alimentar dos alimentos ricos em prebióticos e probióticos entre os idosos que frequentam o programa Terceira Idade da Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC. A pesquisa transversal foi realizado por meio de um questionário, com questões fechadas e respondido de forma individual, incluiu 33 alunos do programa Aluno Especial da Graduação da Terceira Idade da UNISC, com faixa etária de 60 a 85 anos, de ambos os sexos. Destes, 63,6% afirmaram não saber o que são probióticos e prebióticos. Quanto às alegações funcionais de diferentes alimentos, um número significativo de idosos (57,4%) não soube determinar os benefícios específicos de alimentos com propriedades probióticas e prebióticos. O principal benefício citado foi a melhora da função intestinal, seguido pelo fortalecimento do sistema imunológico. Em relação ao melhor meio de divulgação para esclarecer e informar aos consumidores sobre esses alimentos, as opções mais citadas pelos entrevistados foram as escolas e Universidades (72,7%). Os alimentos probióticos são pouco consumidos e conhecidos em relação aos alimentos prebióticos, cujos os principais alimentos citados no consumo diário foram: a cebola, banana e o alho. Inobstante, o alimento probiótico kombucha é o menos conhecido e o iogurte com culturas vivas o menos consumido. Nesse sentido, é possível afirmar que o baixo conhecimento dos idosos pode ser uma das principais barreiras à sua adoção. Em razão disso, é importante ressaltar a importância da educação alimentar e nutricional no programa Terceira Idade da Universidade de Santa Cruz do Sul, pois este é um dos caminhos para difundir e melhorar o conhecimento sobre os alimentos probióticos e prebióticos, bem como para que os idosos passem a refletir sobre o seu comportamento alimentar, a conscientizar-se sobre a importância da alimentação para a saúde, permitindo que haja uma mudança e o retorno dos hábitos alimentares tradicionais.
Resumo em outro idioma: This present research had the objective of studying the knowledge level of food consumption from meals full of prebiotic and probiotics between the elderly that attend the program “Third Age at UNISC”.This transversal research was done by a survey, with closed questions and answered individually, it was included 33 students from the program “Special Elderly Student of graduation from UNISC”, with ages between 60 and 85 years old, both men and women. 63,5 % of these, said that they did not know what probiotics and prebiotics are.Regard to the functional allegation of different foods, a great number of elderly (57,4%) did not know how to determine the specific benefits of meals with probiotic and prebiotic properties. The main benefit quoted was the improvement of the intestinal system, followed by the strenghtening of imuunologic system. In relation to the best means of publicizing to enlighten or inform the consumers about these meals, the more quoted options related by the interviewee were the schools and the universities (72,7%). The probiotic foods are not as consumed and known as the prebiotic ones, whose the main foods in a daily intake named were: onioin, banana and garlic. However, the probiotic meal Kombucha is the less known and the yogurt with microbial populations was the less consumed. In this sense, it is possible to affirm that the elderly’s low knowledge can be one of the main bareers for its consumption. Because of this, it is important to emphasize the importance of food education and nutrition in the “Third Age Program from UNISC”, because this is one way to improve and spread the knowledge about prebiotic and probiotic meals, as well as the elderly start to think about the eating habits and consider about the importance of alimentation in the health, allowing a change and a return of the traditional one.
Nota: Inclui bibliografia.
Instituição: Universidade de Santa Cruz do Sul
Curso/Programa: Curso de Nutrição
Tipo de obra: Trabalho de Conclusão de Curso
Assunto: Alimentos funcionais
Fenômenos fisiológicos da nutrição
Hábitos alimentares
Suplementos nutricionais
Idosos - Nutrição
Estudantes universitários - Nutrição
Probióticos
Prebióticos
Orientador(es): Wichmann, Francisca Maria Assmann
Aparece nas coleções:Nutrição

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Maiara Pereira Correa.pdf24.94 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solicitar uma cópia


Este item está licenciado sob uma Licença Creative Commons Creative Commons